Maternar é um ato político

Kely de Carvalho

 

Em meio à narrativa leve e divertida de suas andanças pelo país com a filha, Manu também relata passagens inacreditáveis de violências que sofreu por ser mulher, amamentar e ousar concorrer a um dos maiores cargos políticos do país – tudo ao mesmo tempo agora.”

Kely de Carvalho


Quando me tornei mãe, muito jovem, eu não entendia a expressão “maternar é um ato político”. Hoje, anos mais tarde, com dois filhos na conta e trabalhando com mulheres no puerpério, entendo que nada é mais político do que decidir ser responsável (deveria ser corresponsável, né?) pela criação de outra pessoa.

Entendi que é nesta fase, quando nos tornamos mães, que o patriarcado quer nos ver ainda mais longe de toda a movimentação que acontece no nosso entorno: mãe tem que ficar em casa, cuidar, criar, abdicar.

 

Revolução Laura, de Manuela D’Ávila (Belas Letras, 2019), é uma excelente leitura para quem entende que lugar de mulher é onde ela quiser. Ou deveria ser...

Revolução Laura

 

Manu relata sua maternidade enquanto disputava a vice-presidência da República. Um relato delicioso e verdadeiro de como ser mulher, mãe, amamentar, carregar a cria e lutar por políticas públicas em um ambiente tão machista. Em meio à narrativa leve e divertida de suas andanças pelo país com a filha, Manu também relata passagens inacreditáveis de violências que sofreu por ser mulher, amamentar e ousar concorrer a um dos maiores cargos políticos do país – tudo ao mesmo tempo e agora.

Ciente de seus privilégios, a autora narra o quanto maternar, amamentar e não ficar longe da filha nesse processo foi também resistir contra um sistema que aprisiona a mulher-mãe.

Um livro forte, mas doce também. Com passagens dolorosas e felizes. Uma narrativa centrada em uma única possibilidade: a de que as mulheres sejam respeitadas em suas individualidades. Para tanto, é preciso que a criação dos filhos não seja de responsabilidade única e exclusivamente nossa, mas compartilhada com x parceirx e amparada por políticas públicas. 


Kely de Carvalho
é fonoaudióloga e consultora de amamentação em São Paulo. 

Clique para comprar



0 comentários

Deixe um comentário

Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados