Parcelamento em até 3x sem juros no cartão: escolha a opção pagar com EBANX no checkout!

Combo | Mama + Maternidades no plural

R$ 123,80
Preço normal
Adicionados ao carrinho! Ver carrinho ou continuar a comprar.

Uma noite, conversando no sofá, Marcela e Mel decidem ter filhos. Logo surge a dúvida: como um casal de mulheres faz para engravidar? Perdidas, resolvem pedir ajuda aos amigos no Facebook. Sustentando o desejo da gravidez sem pai, elas se colocam diante de muitas questões. Qual das duas vai engravidar, como funciona um banco de sêmen, como fica o registro de nascimento, a ausência de um pai pode prejudicar a criança? Pesquisadoras incansáveis, se informam, refletem e bancam cada uma de suas escolhas. Agora corajosamente compartilhadas neste livro.

Marcela Tiboni acredita no diálogo como forma de emancipação. Por isso escolheu viver a maternidade de forma aberta e inclusiva. Não há nada a esconder. Em Mama: um relato de maternidade homoafetiva, seu primeiro livro, a autora rompe com o tabu que ainda hoje cerca o amor lésbico e a gravidez entre mulheres para contar a história de sua família. Ao amamentar seus filhos gêmeos, mesmo sem ter sido ela a mulher a gestar, Marcela literalmente peita, num perfeito equilíbrio entre força e delicadeza, os preconceitos e as intolerâncias da nossa sociedade.

Livro: Mama: um relato de maternidade homoafetiva

Autora: Marcela Tiboni
Ilustrações: Giovanna Poletto
Editora: Dita Livros
ISBN: 978-65-80595-00-6
Formato: 14 x 21 cm
Páginas: 288
Data de publicação: 2019

_________________________________________________

Cada mãe tem uma história, e Maternidades no plural busca compartilhá-las: com relatos de seis mulheres diferentes, esta coletânea funciona não só como um caleidoscópio, mas também como uma celebração das diversas — e igualmente válidas — formas de maternar. Não existe jeito certo de ser mãe: maternar é um amplo leque de possibilidades. Annie Baracat, por exemplo, enfrentou resistência até de amigos quando adotou uma criança e se tornou mãe solo por opção. Já Ligia Moreiras nunca sonhou em ser mãe, mas aprendeu a percorrer o caminho da maternidade sozinha e hoje ajuda outras mulheres a fazerem o mesmo. Junto com seu primeiro filho, Deh Bastos nasceu como mãe e renasceu como mulher preta. Glaucia Batista não imaginava que teria que se adaptar à maternidade atípica, mas passou por esse processo duas vezes. Depois de abandonar o projeto hollywoodiano de família heteronormativa, Marcela Tiboni pôde vivenciar a dupla maternidade. Mariana Camardelli, por sua vez, aprendeu na prática que é possível maternar (e amar) filhos que não são seus. Aqui estão algumas das muitas maneiras possíveis de cuidar e de ser mãe em um mundo cada vez mais diverso e aberto às diferenças.

Livro: Maternidades no plural

Autoras: Annie Baracat, Ligia Moreiras,  Deh Bastos, Glaucia Batista, Marcela Tiboni
Editora: Fontanar
ISBN: 9788584392223
Formato: 14 x 21 cm
Páginas: 352
Data de publicação: 2021