Lutar é crime | Bell Puã

R$ 29,90
Preço normal
Adicionados ao carrinho! Ver carrinho a continuar a fazer compras.

As vozes-mulheres que abalam as estruturas do patriarcado são amplificadas em Lutar é Crime. Ora com a fúria acumulada, ora com a leveza necessária para cultivar uma existência de afeto, apesar das feridas abertas. Inspirado no título da coletânea de contos de Marcelino Freire (Amar é crime, 2015, Record), o título assume que amar e lutar são verbos complementares, e que o Brasil de hoje restringe cada vez mais o direito de reagir às desigualdades. 

Bell Puã

Bell Puã, pseudônimo da historiadora e poeta Isabella Puente de Andrade, nasceu em Recife, em 1993. Integrante do Slam das Minas PE, venceu o Campeonato Nacional de Poesia Falada — Slam BR 2017 e representou o Brasil na Poetry Slam World Cup 2018, em Paris. É que dei o perdido na razão (Castanha Mecânica, 2018) é seu livro de estreia. Está entre os autores da antologia No entanto: dissonâncias (Castanha Mecânica, 2019) e da coletânea Ninguém Solta a Mão de Ninguém — Manifesto Afetivo de Resistência e pelas Liberdades (Claraboia, 2019). Integra o coletivo Afronte, que desenvolve atividades de consciência racial em Pernambuco.


Livro: Lutar é crime

Autora: Bell Puã
Editora: Letramento
ISBN: 978-85-9530-210-5
Formato: 14 x 21 cm
Páginas: 86
Peso: 0,125 kg
Data de publicação: 2019